Category Archives: sustentabilidade

por uma vida mais verde

greener

Pequenas dicas pra começae bem o ano fazê-lo durar mais…

Diminua o uso de aquecedores, aumente o aquecimento humano. Resista à tentação de comprar as últimas novidades e fique com o que você já tem. É gostoso, mas emite mais CO2 que os carros, então, pegue leve na carne. Pratique a arte de não desperdiçar nada e aproveitar tudo. Não deixe aparelhos ligados ou plugados, desplugue tudo. Você chega de A a B, sem criar nenhum C, quando você caminha. Ao invés de voar pelo mundo, mantenha os pés no chão.

Livre tradução das “7 coisas que você pode fazer para ter uma vida mais verde”, do projeto Do The Green Thing. Ajude a espalhar essa idéia.

Saiba mais em:
50 ways to help the planet
The alternative consumer
100 sites for green living

Deixe um comentário

Filed under soluções, sustentabilidade

Vegetarianismo e aquecimento global

sunflower.jpg

Cada um tem sua própria razão para ter se tornado vegetariano. Desde razões de saúde, defesa no direito animal, até questões religiosas. Pois o fator ambiental tem sido um dos principais para fazer muitos repensarem seus hábitos e contribuírem para a onda verde.

Mas o que o consumo de carne tem a ver com o aquecimento global? Pois bem, a criação de gado é responsável por quase um quinto das emissões de gases do efeito estufa e mesmo com toda a onda do vegetarianismo, a FAO (Food and Agriculture Organisation) estima que a produção mundial de carne e produtos lácteos vai mais do que dobrar nos próximos 40 anos.

Além disso, a criação de animais é uma forma muito ineficiente de produzir alimentos. Comprando, é necessário cerca de 7 quilos de grama para gerar 1 quilo de bife, 4 kilos de ração para um quilo de carne de porco, e mais, um oitavo de toda a água do mundo e um terço de toda a terra utilizável para plantio é destinada à produção de alimentos para a pecuária.

E a voracidade dessa indústria apenas cresce, já que áreas inteiras de florestas tropicais continuam a ser destruídas para atender à demanda do consumo de carne. No Brasil, estima-se que uma área equivalente ao Estado de Minas Gerais foi desmatada para alimentar o gado.

Estudos recentes da Sociedade Vegetariana do Reino Unido indicam que uma pessoa vivendo sob dieta vegetariana necessita de menos da metade de área de cultivo do que alguém que vive em uma dieta normal.

Se você acha difícil parar de vez de comer carne, tente diminuir o consumo, ao invés de todos os dias, tente comer apenas 3 vezes por semana. A sua saúde e a natureza agradecem…

Fonte:
The Guardian | Pledge to eat less meat
Época| Parar de comer carne pode salvar a Amazônia?

4 comentários

Filed under fatos, soluções, sustentabilidade

relações humanas

Precisamos reatar nossa ligação com as pessoas.

Precisamos parar a máquina desse sistema, ou faze-la retornar a algum ponto não muito distante. Quando a rotina ainda não nos impelia a viver com pressa, na agitação da produção, do trânsito, das pessoas.

Quando pensar racionalmente significava pensar nas conseqüências dos nossos atos e seguir nossa consciência ao invés de ignorá-la. E quando a preocupação pela própria sobrevivência ainda não era muito maior do que pela sobrevivência de um planeta.

Fechamos os olhos para o amanhã, porque vivemos no hoje. E hoje, bem ou mal, ainda respiramos, temos água e comida, o lixeiro ainda vem à nossa porta esvaziar todo o lixo que produzimos. Nos enganamos e dormimos tranqüilos.

Mas estamos nos desconectando pouco a pouco. Nos nossos relacionamentos, cada vez mais virtuais, nas nossas rotinas, cada vez menos afetuosas. Quando começamos a esquecer a importância do ambiente em que vivemos, começamos também a esquecer quem somos, parte integrante de um grande ecossistema.

Não encontraremos o equilíbrio em nossas vidas enquanto não incluirmos o fator “verde” em nossa lista de relacionamentos. Os maiores gênios do mundo, os que encontraram grandes respostas para suas vidas e ficaram para a posteridade, foram também aqueles que souberam enxergar a natureza e viver de maneira harmônica, compreendendo as suas sutilezas. Da Vinci, Gaudí, pequenos exemplos de grandes homens que entenderam o que está ao seu redor e transformaram em obra de arte.

Se nossa sociedade não sobrevive sem um sistema econômico, tampouco sobreviverá sem um sistema ecológico sadio. Mas quem disse que ambos não podem sobreviver juntos?

2 comentários

Filed under rascunhos, sustentabilidade

oficina de sustentabilidade

cuide.jpg

Cuidar.
Foi essa a principal lição que os 31 participantes da oficina aprenderam. Cuidar dos outros, do planeta, mas também do lucro. Lucro? Sim, pois afinal, vivemos em uma sociedade capitalista, e um projeto insustentável economicamente, não poderá seguir em frente.

Aprendemos que equilíbrio é uma outra palavra-chave. O equilíbrio entre os 3 P’s do Triple Bottom Line, base do conceito de desenvolvimento sustentável: PEOPLE (pessoas), PLANET, (planeta) PROFIT (lucro). Que é necessário garantir a qualidade de vida dos seres humanos hoje, conservando os recursos do meio-ambiente de uma maneira viável economicamente para que haja um amanhã. Resumindo, “não é preciso abrir mão do econômico, mas incluir e integrar as dimensões sociais e ambientais em todas as decisões de negócio”.

Descobrimos os nossos erros. A conseqüência dos nossos atos de consumo exacerbados, da nossa responsabilidade nas nossas escolhas e nos nossos hábitos. Pois vivemos em um sistema orgânico e estamos todos inter-ligados. E o nosso crescimento (econômico), não significa nosso desenvolvimento (social e humano).

E assim, falamos de soluções. De como pequenos atos fazem a diferença, por mais ingênuo que isso possa parecer. Que embora governo e iniciativa privada tenham um grande papel nessa mudança, nós não podemos mais delegar as nossas responsabilidades em tornar o mundo um pouco melhor.

O Banco Real já iniciou a parte dele, compartilhando informações, refletindo novas atitudes e engajando-se. Agora chegou a nossa vez… O Banco continuará oferecendo essas oficinas de sustentabilidade para todo o público. Inscreva-se e participe.

Obs.: Não quis fazer desse texto uma propaganda ao Banco, incluindo o Espaço Real de Práticas em Sustentabilidade, do qual essa oficina de que participei faz parte. Mas recomendo acessar o site deles e dar uma olhada em todos os projetos nos quais eles estão envolvidos. Estou quase mudando o meu banco…

2 comentários

Filed under rascunhos, soluções, sustentabilidade